Segunda-feira, 6 de Novembro de 2006

Mimo...

Tenho saudades de ti. Do amor bonito que vivi ao teu lado, mesmo sabendo desde o princípio que nada seria por muito tempo, quanto mais para sempre.

Tenho muitas saudades de sonhar que um dia podia mudar o Mundo, só com a minha vontade e aí poder ter-te sempre ao meu lado. Por vezes finjo que te esqueci, mas a minha memória é muito traiçoeira e não me deixa fazê-lo.

Um dia, chamaste-me mimada. Foi algo que me repetiste várias vezes, mas sempre te disse que isso não era defeito, era feitio. Defeito seria se em vez de mimada fosse caprichosa e isso sabes bem que não sou.

Não me importo de ser mimada. Admito que sou e gosto. Adoro que me dêem mimo e acho que manifestarmos o amor que temos pelos outros não é problema nenhum. Muitas vezes me orgulho disso mesmo, de ser mimada, porque assim sei o privilégio que tive ao longo da minha vida.

Mas o que quero contar-te é que não é assim tão mau ser como sou.

Sabes, há cerca de 3 semanas encontrei uma menina muito pequenina, não devia ter mais do que 3 ou 4 aninhos. Essa menina que era linda, estava sentada nas escadas da estação de comboio de uma paregem onde passei, sozinha, a chorar, às 10h da noite de uma Quinta-feira. Ela chorava sozinha sentada nas escadas, sem que ninguém lhe dirigisse um olhar. Ninguém parou, ninguém falou com ela, ninguém quis saber porque chorava aquela menina.

Mas esta menina que tu apelidas de mimada, que sou eu, olhou para essa outra menina e só sentiu vontade de chorar. Pela falta de mimo que a outra menina teria. Parei, sentei-me nas escadas ao pé dela e tentei perceber a situação. A menina não falava, limitava-se a abanar a cabeça para responder às perguntas que eu lhe fazia. Acabei por perceber que estava triste porque um amigo não a tinha deixado ir brincar com ele. A mãe estava no café sabe-se lá a fazer o quê. E ela estava ali sentada a chorar a sua tristeza.

Acho que tive mais vontade de chorar eu do que ela. Pela falta de mimo que essa menina tinha, pelo seu desgosto, pela sua solidão e principalmente pela inércia de todos os que passaram e não foram capazes de parar.

Pensei que podia ser o meu anjo a estar ali sozinho e triste e eventualmente perdido, e que gostava que se isso um dia acontecesse, alguém mimado como eu parasse e falasse com ele.

Mas o que mais me doeu foi a falta de mimo que aquela criança tinha. E o que mais fiz e mais gostava de fazer era mimá-la, para que um dia ela soubesse como é bom podermos dar um pouco daquilo que recebemos.

Sinto-me: mimada
A ouvir: Enya- May It Be

Soprado por: Asa às 01:19
Esta pena | Acrescentar uma pena | Recolher esta pena
|
2 comentários:
De Dinis Ponteira a 7 de Novembro de 2006 às 13:31
linda foto, gosto muito de fotos a preto e branco.
dinis


De kathya korado a 15 de Abril de 2007 às 11:15
oie*** paxei nu teu blog e adorei axeriu exta hxtoria tokou me imenso eu aodrei...i devo confexar k tmb xou mto mxm mto mimada adoro mimx adoro receber i dar tmb...i tal cmu tu axu lindo pudermos demonstrar o amor k xinto mx com gesto com mimx tens todo u meu apoio i x keres k t digah exe gajo k t deixou nao sabe u k e o amor vdd...bjx fika bem paxa nu meu hi5 x kixeres

http://
ccbetinhah016
.hi5.com


Deixar uma pena nesta Asa

Simplesmente eu...

À procura de ...

 

Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


Penas nascidas...

Post-Mortum II

6 Palavras...

Eutanásia bloguística...

Apetecia-me...

Amigos...

Depósitos...

Espero que não acabe aqui...

Mimo...

Há dias assim...

Acredita em mim...

Blog em manutenção...

Dedicado a J.

Escada...

Aquele que nunca viveu...

A minha primeira vez...

Tenho saudades...

Penas caídas...

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Asas no Mundo...

Locations of visitors to this page

Outras Asas...

blogs SAPO