Terça-feira, 5 de Dezembro de 2006

Eutanásia bloguística...

Apedrejem-me se quiserem, mas não tenho problemas em afirmar que para todos os assuntos da vida tenho uma opinião formada. Seja a correcta ou não, seja a que se irá manter até ao fim dos meus dias ou aquela que vai passar a ser o oposto, não interessa. O que interessa é que tenho sempre opinião em relação a tudo. Tenho a mania que sou boa é o que é!

E há uns dias lembrei-me de pensar sobre a eutanásia. E este assunto é complicado para escrever num blog. Posso dizer que sou a favor da eutanásia quando ela é fruto de uma opção da pessoa. Mas tendo em conta que sou contra a pena de morte e o facto de as máquinas de reanimação poderem ser desligadas por vontade de outros, isto pode parecer contraditório.

Mas eu acredito que cada um só deve morrer quando tiver de morrer. Ninguém tem o direito de decidir por ele quando há-de ser a sua morte. Daí que sejas contra essas coisas. No caso da eutanásia é diferente. Acho que enquanto seres humanos temos o direito de decidir se queremos ou não continuar a viver.

A eutanásia assemelha-se a suicídio. É uma opção que temos. Uma escolha que fazemos. Uma atitude que tomamos.

Por isso, sou a favor da sua existência. A sua prática é que me levanta muitas questões e neste caso é difícil falar. Eu não seria capaz de administrar uma injecção letal a ninguém. Mas a pena de morte é exactamente a mesma coisa e em relação a essa há poucas questões éticas que se levantem.

Mas isto tudo, para vos anunciar que o ASA vai morrer. Como uma parte de mim que é, tem direito a uma eutanásia bloguística. Não adianta andar a prolongar o sofrimento de uma coisa que já devia ter acabado quando estava moribundo. Fui alimentando-o na esperança que ainda pudesse recuperar, mas essa foi mais uma ilusão que criei.

O dia da sua morte está programado religiosamente. Sei precisamente quando ele vai morrer e quais as suas últimas palavras. Não morre já, porque ainda tem um objectivo a cumprir. O último.

A todos aqueles que quererão continuar a ver as marcas que deixo neste mundo bloguístico, e já deu para perceber que são alguns, deixem um comentário e um contacto e eu dir-vos-ei a cada um em particular qual a minha nova morada. Se não o faço publicamente, é porque há pessoas que não quero que me sigam, no seu anonimato. Algumas que foram a razão da existência deste blog. Algumas que passaram ao esquecimento parcial. Algumas que nunca quis lembrar.

Um último obrigada a todos aqueles que me acompanharam neste ano de escrita e que sempre me acarinharam das mais diversas formas. Também gosto muito de todos vocês e se mantive este blog até aqui, foi porque me senti em dívida convosco.

Encontrar-nos-emos mais uma vez nesta ASA. No seu derradeiro adeus, no seu funeral.

 

Sinto-me: determinada
A ouvir: Lenny Kravitz - Calling all angels

Soprado por: Asa às 15:25
Esta pena | Acrescentar uma pena | Recolher esta pena
|
6 comentários:
De Dinis Ponteira a 5 de Dezembro de 2006 às 18:21
lindo trabalho parabéns,


De 1/2Kg de Broa a 6 de Dezembro de 2006 às 12:05
Cada um sabe de si!
Boa sorte para o futuro. E não te esqueças de continuar com a mesma qualidade da escrita.
beijos.


De Fernando Ribeiro a 8 de Dezembro de 2006 às 03:43
Espero pela nova reencarnação e por novos voos da tua asa.


De Anónimo a 9 de Dezembro de 2006 às 17:24
Olá Asa,

Tenho pena..., conheci o teu espaço à pouco tempo, gostei muito da tua escrita, gostei mto de te conhecer...,

Embora apenas te tenha comentado apenas uma vez, muitas vezes te li, por vezes até te reli...

mas...

A vida deve ser vivida no seu tempo...,

e se sentes que o momento de partir é este..., entao deves partir...,

espero que nao seja para sempre, e ainda me visites no meu espaço,

Bj

Wonfhunter


De nanda a 11 de Dezembro de 2006 às 21:24
Embora não tenha feito comments aos teus posts tive oportunidade de te dizer várias vezes que adoro a tua forma de escrever, e que era uma leitora assídua do ASA... Se acaba assim esta tua fase eu apenas posso apoiar e dar os Parabéns pela tua dedicação, aguardando boas novas: porque há coisas que nunca se devem perder!!! Até sempre... com muitas saudades!!


De Isabel Pinto a 8 de Setembro de 2008 às 22:36
É verdade que viver é respirar, que enquanto funcionarem os sistemas nervoso e circulatório, há vida. Mas, quando um individuo está preso a uma cama, ligado a tubos , sem qualquer movimento, sem esperança de voltar a ter uma vida normal,sem diagnóstico de que voltará a ter uma vida normal, se é da sua vontade, da sua familia e do seu médico pôr fim a tal sofrimento, sou a favor da eutanásia. É preferível deixá-lo descansar em paz, em vez de deixá-lo viver como um vegetal.

Isabel Pinto


Deixar uma pena nesta Asa

Simplesmente eu...

À procura de ...

 

Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


Penas nascidas...

Post-Mortum II

6 Palavras...

Eutanásia bloguística...

Apetecia-me...

Amigos...

Depósitos...

Espero que não acabe aqui...

Mimo...

Há dias assim...

Acredita em mim...

Blog em manutenção...

Dedicado a J.

Escada...

Aquele que nunca viveu...

A minha primeira vez...

Tenho saudades...

Penas caídas...

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Asas no Mundo...

Locations of visitors to this page

Outras Asas...

blogs SAPO