Sexta-feira, 21 de Abril de 2006

Crónica de uma morte anunciada

 

Dado o período dark que me atacou no último post, resolvi escrever qualquer coisa mais em tons primaveris. Isto para vos mostrar que nem tudo é bom, nem tudo é mau. O que importa mesmo é encontrar o equilíbrio das coisas…

Em primeiro lugar peço desculpa pelo título. Isto porque, quer-me parecer que já li este título em qualquer lado, o que significa que não é originalmente meu. Mas se o li, gostei tanto dele que passado algum tempo regressou à minha memória. E além disso, para além de ser mesmo muito bonito aplica-se na perfeição àquilo que se segue nestas breves linhas (ou não?).

E escrevo sobre o assunto mais tratado em todo o Planeta Terra. Qual poderia ser esse assunto senão o amor? Mais nenhum, é claro, meus caros bloguistas leitores. (Bloguistas é um termo inovador, não vos parece?)

Não comecem já a pensar que este é um post de lamechice porque não é verdade. É um post de homenagem e elogio, não ao amor que era algo um pouco gasto, dada a enormidade de coisas escritas nesta área. É sim, uma justa homenagem e um sentido elogio aqueles que amam e que têm a coragem de se declarar à pessoa que amam. (Esta frase assemelha-se horroridades àquele anúncio da Coca-Cola Light, apesar de horroridades nem sequer existir na Língua Portuguesa, mas enfim…)

Também não é nada disso que tu, mrafiki, estás a pensar. Pelo menos tu, deves estar a pensar nisso. Mas não, não é um auto-elogio como até se poderia pressupor, dada a minha subliminar declaração de há 2 posts atrás. Mas não é nada disso.

Passo eu mui calmamente à saída do trabalho, para as Cantinas em busca de um almoço e dou de caras com esta imagem que inicia o post…

Cusca como sou não pude evitar olhar para o que estava lá escrito, e intuitiva como também sou não pude deixar de parar e ler o que esta singela folha de branco papel continha. Não era nada mais, nada menos que a letra de uma música. Música essa de KT UNSTALL, intitulada The other side of the world. Uma música lindíssima por sinal, uma música que comecei a ouvir quando resolvi começar a escrever este post. Mas para além disso, tinha uma mensagem escrita à mão (como podem ler na própria imagem).

Por isso é que este post é uma homenagem e um elogio aquela alma que se atravessou no meu caminho e eu não sei quem é. Aquela alma que colocou na barraca da Feira do Livro, na Praça da República, em Coimbra um papel que dizia: “Por favor não destrua, isto é uma prova de amor.”

Aquela alma que teve aquilo que falta à maior parte de nós (incluo-me também nesse grupo), a coragem de se declarar, e ainda por cima publicamente. Aquela alma que teve a coragem de se declarar e de demonstrar o seu amor sem o preconceito estúpido, parvo e sem sentido. Aquela alma que não se importou de dizer que ama, que não se importou de ser ridicularizada, que não se importou de mostrar o que sente sem receio do que os outros possam pensar, nem da eventual resposta que possa receber.

Mas o que mais me impressionou foi a mensagem que estava escrita ao lado e à mão (aquela que se vê na foto). A mensagem que pressupunha logo à partida que alguém que passasse por ali e visse aquilo colado iria ter a tendência, não de estragar, mas de destruir.

A mensagem que pressupunha a morte anunciada da prova de amor que era aquela própria mensagem.

E por isso homenageio essa alma e a sua declaração de amor, e por isso escolhi este título.

É como se a própria declaração de amor fosse já a crónica de uma morte anunciada …

 

 

P.S. Já devem ter reparado que ando numa fase muito de James Blunt. Se alguém quiser não me importo que me ofereçam bilhetes para o concerto dele em Lisboa… Ah! Também se aceitam inscrições para acompanhantes… LOL

 

Sinto-me:
A ouvir: James Blunt - High

Soprado por: Asa às 11:05
Esta pena | Acrescentar uma pena | Recolher esta pena
|
1 comentário:
De mrafiki a 21 de Abril de 2006 às 13:43
Lá porque te oferecem bilhetes para um concerto (em principio) não podes pensar que é para todos... :P


Deixar uma pena nesta Asa

Simplesmente eu...

À procura de ...

 

Fevereiro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28


Penas nascidas...

Post-Mortum II

6 Palavras...

Eutanásia bloguística...

Apetecia-me...

Amigos...

Depósitos...

Espero que não acabe aqui...

Mimo...

Há dias assim...

Acredita em mim...

Blog em manutenção...

Dedicado a J.

Escada...

Aquele que nunca viveu...

A minha primeira vez...

Tenho saudades...

Penas caídas...

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Asas no Mundo...

Locations of visitors to this page

Outras Asas...

blogs SAPO